Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2011

Entrega do Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama - I

A entrega do Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama ocorreu na noite de ontem, na sede da Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense. Paulo Assim foi o autor da obra premiada nesta 13ª edição do certame, intitulada Retrato a Sépia. Antes da sessão, Paulo Assim teve um encontro com Joana Luísa da Gama, que, por razões de saúde, não pôde estar presente no evento. A entrega do Prémio contou com a colaboração de Carlos Zacarias e de Sónia Paulo, que disseram poemas de Sebastião da Gama, a abrir o espectáculo, e de Paulo Assim, na conclusão.
As intervenções estiveram a cargo de José António Contradanças (em nome do júri), João Carpelho e Celestina Neves (presidentes das Juntas de Freguesia de S. Simão e de S. Lourenço, respectivamente), João Reis Ribeiro (Associação Cultural Sebastião da Gama) e Manuel Queirós (Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense). O tom dos discursos acertou por algumas ideias importantes, como: a oportunidade da existência deste Prémio, não só como memória de Seb…

Entrega do Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama - II

Na sessão de entrega do Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama, ontem realizada em Azeitão, foi José António Contradanças quem interveio em nome do júri. É esse discurso que aqui reproduzimos. Mas o leitor pode encontrar mais comentários ao livro vencedor, Retrato a Sépia, se vier por aqui ou por aqui.
Apresentaram-se a concurso duzentos e trinta e quatro trabalhos. O júri, por unanimidade, escolheu como obra poética a premiar a que se apresentou com o número cento e sessenta e nove, de título “Retrato a Sépia”, assinada sob o pseudónimo de Paulo Lódão. E fê-lo, distinguindo “uma obra que se revela como um livro homogéneo, sequencial, interessante e guloso no desafio ao apetite à leitura. Estando perante uma poesia aparentemente simples, intuitiva, muito fresca e cativante, não deixa de nos marcar com mensagens profundas a partir de vivências tão sentidas e tão puras, que hoje teriam lugar na construção do tal “novo paradigma” que se reclama, fundado em valores que devem pautar um…

A árvore da poesia cresceu ontem no Rossio de Azeitão

Há umas semanas, a Ema telefonou-me a perguntar uma forma de poder colaborar com a Associação Cultural Sebastião da Gama, porque achava que todos deviam ser voluntários na memória do poeta de Azeitão. Acrescentou que se disponibilizava para a animação de um ateliê de arte e escrita criativa, destinado ao público infanto-juvenil. Fiquei entusiasmado e sugeri-lhe o dia da entrega do Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama, que ocorreria em Azeitão, para ser levada a cabo tal iniciativa, que teve o patrocínio da Associação Cultural Sebastião da Gama e da Junta de Freguesia de São Lourenço (Azeitão). E foi assim que, no Rossio de Azeitão, na manhã de ontem, nasceu a árvore da poesia, numa oficina de arte na rua, em homenagem a Sebastião da Gama, com cerca de uma dúzia de crianças em seu torno, alguns pais, muito boa disposição, tempo de verão, fotografias apelativas e palavras do Poeta da Arrábida. A Ema produziu uma animação extraordinária, que levou as crianças e os pais a um mergulho …

Agenda - 12 de Junho, à noite, entrega do Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama

Agenda - 12 de Junho, pela manhã, oficina de arte na rua

12 de Junho é a data para a cerimónia da entrega do Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama. Mas, pela manhã, às 10h30, o Rossio de Azeitão vai assistir a uma oficina de arte na rua, que passa pelas flores e por Sebastião da Gama. Aqui fica o convite! Passe-o a amigos! Traga os seus filhos e os dos amigos! Uma forma diferente de sentir a poesia e de homenagear Sebastião da Gama... ali, na terra que o viu nascer!... - JRR

António Manuel Couto Viana entre homenagens

António Manuel Couto Viana, que faleceu em 2010, foi um dos grandes amigos de Sebastião da Gama e foi nosso associado. A norte, este poeta é o centro de homenagens e evocações, que passam por Ponte do Lima, Ponte da Barca e Porto, uma geografia que ele bem conhecia e sobre que muito escreveu. Aqui fica a notícia, recortada do segundo mais antigo jornal português em publicação - A Aurora do Lima -, saído ontem, 8 de Junho. - JRR
A Aurora do Lima: 08.Junho.2011